Categoria: Boletim Informativo LIDESAN

BIL

Atletas do Magic Soccer e Projeto Sai da Rua Muleke são suspensos da Lidesan.

A Lidesan resolve suspender os atletas envolvidos na confusão ocorrida na partida entre Projeto Sai da Rua Muleke e Magic Soccer, pela IIª Copa Integração de Futsal, categoria Sub16.

ATLETAS DO MAGIC SOCCER

KAYQUE OLIVEIRA DA CRUZ – SUSPENSO POR 365 DIAS A PARTIR DE 24 DE AGOSTO DE 2018.

KRYSTIAN A. MARQUES – SUSPENSO POR 365 DIAS A PARTIR DE 24 DE AGOSTO DE 2018.

ATLETAS DO PROJETO SAI DA RUA MULEKE

RHUAN FARIA FERREIRA – SUSPENSO POR 365 DIAS A PARTIR DE 24 DE AGOSTO DE 2018.

PEDRO HENRIQUE M DOS SANTOS – SUSPENSO POR 365 DIAS A PARTIR DE 24 DE AGOSTO DE 2018.

Comissão Disciplinar oferece denuncia contra os Srs. Lucas Fernandes, Thiago Arruda e João Dias.

A Comissão Disciplinar abriu DENÚNCIA contra os Srs. Lucas Fernandes, Registro Lidesan nº 0001, Thiago Arruda, ambos da equipe do E.C. Nova União e o árbitro, João Luiz Dias, da partida entre o E.C. Nova União e 7 Mares F.C, realizado no último dia 27 de julho.

A Comissão abriu prazo para manifestação num prazo de 48 após a ciência dos envolvidos. Esse prazo se encerrou em 10 de agosto e a contestação está sendo analisada pela Comissão, que terá sua decisão até o próximo dia 16 de agosto.

Comunicado : Jogos cancelados

Fábio Lucas

Devido a greve dos caminheiros que está em seu quinto dia, onde vem afetando todo o cenário logístico do País, a Lidesan decidiu por suspender neste final de semana todas as partidas pelo XI Campeonato Santista de Campo.

A LIDESAN, prezando pelo respeito e ética com os clubes e entendendo a atual situação que todos estão passando, tomou esta decisão levando em consideração os deslocamentos que são feitos por clubes. Por conta da greve, muitos postos de combustíveis, por exemplo, foram afetados e estão sem combustível, o que atrapalha o deslocamento dos clubes participantes da competição.

A Diretoria da Lidesan está atenta aos fatos e voltará a se pronunciar assim que toda a situação for resolvida, buscando não afetar os clubes.

 

Lidesan abre novo canal de comunicação

A Lidesan em busca do melhor atendimento aos participantes de todas as competições, abriu um novo meio de comunicação, como a procura via whatsapp é grande, iremos aderir esse meio de atendimento, os dias de atendimento serão de segunda a sexta, das 9:00 às 18:00.

Contamos com a colaboração das equipes, para que tratem somente de assuntos referentes aos campeonatos e demais dúvidas, para que possamos atender da melhor forma, evitem enviar fotos e vídeos que não contenham conteúdo referente as competições.

 

Edital de Convocação das equipes da Rinaldi F.C. e Vila Santista F.C.

EDITAL DE CITAÇÃO

Foi encaminhado pela Diretoria de Esportes atitudes anti desportiva praticada por atletas, dirigentes e torcedores, que foi devidamente recebida pela Presidência desta Comissão, ficam os atletas, dirigentes e agremiações abaixos relacionadas, CITADOS a comparecerem à 1ª Sessão de Julgamento, da Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva da Liga Desportiva Santista, no dia 21/02/2018, quarta-feira, as 19h30, na Avenida Senador Pinheiro Machado nº 508, Marapé, Santos, para fundamentar sua DEFESA, sob pena de revelia:

 

PROCESSO NOME CLUBE DENÚNCIA
001/2018 Rinaldi F.C. Rinaldi F.C. Artigo 9º Regulamento
002/2018 Rinaldi F.C. Rinaldi F.C. Artigo 35 Regulamento
003/2018 Rinaldi F.C. Rinaldi F.C. Artigo 39 Regulamento
004/2018 Leandro Jesus da Silva Rinaldi F.C. Artigo 38 §1º Regulamento
005/2018 Vila Santista F.C. Vila Santista F.C. Artigo 12 §1º Regulamento
006/2018 Vila Santista F.C. Vila Santista F.C. Artigo 35 Regulamento

Santos, 15 de fevereiro de 2018.

VALERIA TAYFOUR CASTALDI

PRESIDENTE DA C.D.T.J.D.

Comissão Disciplinar julga ocorrências na partida entre Rinaldi e Vila Santista

COMUNICADO Nº 30/2017

A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva da Lidesan – C.D.T.J.D. analisou o ocorrido no jogo entre Rinaldi Futebol Clube e Vila Santista F.C, válidos pelo Campeonato Santista Série “A” de Futsal/2017, realizado na Arena Santos, no dia 13 de novembro de 2017 que no decorrer da partida foram constatados atitudes antidesportiva, por parte de torcedores de ambos os times. Esta presidência amparada pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), resolve:

Em Observância: A partida foi encerrada com mais de 2/3 do tempo de jogo, mantendo-se o placar de 3 a 0 para a equipe da Rinaldi F.C.;

PENA: Perca de três pontos para ambas as equipe, conforme Artigo 170 do C.B.J.D.; 

PENA: As equipes da Rinaldi F.C. e Vila Santista F.C., ficam terminantemente proibidas de comparecem com torcedores nos seus jogos no Campeonato Santista Série “A”, caso isso ocorra perderão a partida pelo placar de 3 a 0, estarão liberados os diretores relacionados nos registros da secretaria da Lidesan, num limite máximo de 12 integrantes.

PENA: Apeno ambas as equipes ao pagamento de 1 Salário Mínimo,   que serão revertidos em  materiais esportivos para os alunos das Escolas de Futsal da Lidesan , no prazo de 72 horas após a publicação. Caso não efetuem o pagamento no prazo estipulado a equipe estará eliminada da competição e será rebaixada para a Série “B”.

Santos,23 de novembro de 2017

Valéria Tayfour Castaldi                                    Ruy Felipe do Carmo                              

Presidente da C.D.T.J.D.                                          Secretário

 Jefferson R.B. de Oliveira                                 Phelipe B.F. Guedes

          Membro                                                              Membro

 Rodrigo Lima de Oliveira

 Membro

Comissão Disciplinar julga atos antidesportivo na partida entre Nova Esperança e Metropolitano

COMUNICADO Nº 29/2017

A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva da Lidesan – C.D.T.J.D., recebeu do Departamento de Esportes da Lidesan relatório da arbitragem da partida entre Nova Esperança A.C. e A.R. Metropolitano, válidos pelo Campeonato Santista Série “A” de Futsal, realizado no  Centro Esportivo Barata Futsal (Jabaquara), no dia 24 de outubro de 2017, onde o árbitro relata que no 1º tempo da partida um torcedor com o apelido de Bolacha, da equipe do Nova Esperança A.C., se exaltou e foi solicitado a sua retirada do ginásio. Aos 18minutos do 1º tempo, o goleiro da equipe do Nova Esperança, Sergio Dantas da Silva Maria, nº 13, foi expulso após receber o segundo cartão amarelo, ao sair da quadra o mesmo ofendeu a arbitragem e chutou o portão da quadra, no momento da expulsão um torcedor do Nova Esperança disparou uma cusparada no árbitro, João Luiz Dias. No segundo tempo, aos 17 minutos, em uma disputa de bola, no fundo da quadra, os atletas Felipe Willians dos Santos, do A.R. Metropolitano e João Vitor Santos, nº 11, do Nova Esperança A.C., se agrediram e ambos iniciaram um tumulto generalizado, após o tumulto ambos receberam o cartão vermelho, assim que o atleta Felipe Willians dos Santos, do A.R. Metropolitano, foi expulso o mesmo agrediu com um soco o atleta, João Vitor Santos, nº 11,  nesse momento um torcedor do Nova Esperança invadiu a quadra. Também o atleta Danilo Munhoz de Souza, nº 13, do A.R. Metropolitano e o auxiliar do Nova Esperança A.C., Matheus Della Monica, foram expulsos por tentativa de agressão um ao outro.

Esta presidência amparada pelo Regulamento da competição e Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) resolve:

PENA: conforme ARTIGOS 38,  do Regulamento da Competição, o atleta Sergio Dantas da Silva Maria, cumprirá suspensão de 03 (três) jogos.

PENA: multar a equipe do Nova Esperança A.C. no valor de R$100,00, pela cusparada do torcedor. A equipe do Nova Esperança A.C.  tem um prazo de 48 horas, após a publicação, para quitar a dívida, caso não efetue o pagamento será eliminado das competições da Lidesan e rebaixado para a Série “B”.

PENA: suspender o atleta Felipe Willians dos Santos, do A.R. Metropolitano, por 360 (trezentos e sessenta) dias, conforme ARTIGO 37 do Regulamento da competição e multar o mesmo em R$300,00 (trezentos reais). Podendo retornar somente após cumprir o prazo de suspensão de (360 dias) e pagamento da multa.

PENA: multar a equipe do A.R. Metropolitano no valor de R$150,00, conforme Artigo 37 §1º. A equipe do A.R. Metropolitano tem um prazo de 48 horas, após a publicação, para quitar a dívida, caso não efetue o pagamento será eliminado da competição.

PENA: suspender o atleta João Vitor Santos, do Nova Esperança A.C., por duas partidas, conforme ARTIGO 250 do C.B.J.D..  A punição já esta levando em conta o ARTIGO 182, do C.B.J.D.

PENA: multar a equipe do Nova Esperança A.C., pela invasão do torcedor, no valor de R$150,00, conforme ARTIGO 213, II, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A equipe do Nova Esperança A.C. tem um prazo de 48 horas, após a publicação, para quitar a dívida, caso não efetue o pagamento será eliminado da competição.

PENA: A equipe Nova Esperança A.C., fica terminantemente proibida de comparecer com torcedores por dois jogos do Campeonato Santista Série “A”, caso isso ocorra perderão a partida pelo placar de 3 a 0, estarão liberados os diretores relacionados nos registros da secretaria da Lidesan, num limite máximo de 12 integrantes.

Santos, 22 de novembro de 2017

 

Valéria Tayfour Castaldi

Presidente da C.D.T.J.D.

Comissão Disciplinar estipula prazo para equipes da Série ”A” regularizarem pendencias

A Comissão Disciplinar, recebeu dos diretores, documentos com pendencias das equipes, envolvidas na disputa do Campeonato Santista Série ”A”. A Comissão prolongou o prazo até 16/11, para as equipes envolvidas comparecerem a sede da Lidesan ou entrar em contato com o Diretor Fabio Lucas, para estar acertando as pendencias existentes com a Lidesan.

As equipes que precisam colocar suas pendencias em dia são : A.R. Metropolitano, Cruzeiro MSB e E.C. Nova União

Caso as equipes, não resolvam suas pendencias até a data estipulada, serão eliminadas da competição.

Comissão Disciplinar estipula prazo para o Cruzeiro reparar danos causados na final.

NOTIFICAÇÃO Nº 28/2017

A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva da Lidesan – C.D.T.J.D., recebeu do Departamento de Esportes da Lidesan a súmula do jogo entre Vila São Jorge Futsal e Cruzeiro MSB, válidos pela Copa Integração de Futsal, realizado na Arena Santos, no dia 11 de setembro de 2017 e no decorrer da partida foram constatado algumas atitudes antidesportiva, por parte de torcedores do Cruzeiro MSB, que foram todos relatados e mostrados no ato da partida para o REPRESENTANTE DE QUADRA, da equipe do Cruzeiro, com algumas placas de acrílicos danificadas. Esta presidência amparada pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) resolve:

PENA: conforme ARTIGOS 179, INCISO IV do CBJD, a equipe do Cruzeiro MSB terá que reparar os danos causados. A equipe do Cruzeiro MSB tem um prazo de 72 horas após a publicação, para reparar os danos. Caso não efetue a equipe será eliminada das competições da Lidesan, bem como todos atletas inscritos e rebaixada para a Série “B”.

PENA: Apeno à 5 (cinco) CESTAS BÁSICAS, a serem entregues na sede da LIDESAN, que serão destinados ao FUNDO SOCIAL DE SOLIDARIEDADE DE SANTOS, no prazo de 72 horas após a publicação.

Santos, 19 de setembro de 2017

Valéria Tayfour Castaldi

Presidente da C.D.T.J.D.

Comissão Disciplinar estipular prazo para Nova União providenciar danos causados na semifinal e suspende atleta.

NOTIFICAÇÃO Nº 27/2017

A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva da Lidesan – C.D.T.J.D., recebeu do Departamento de Esportes da Lidesan a súmula do jogo entre Cruzeiro MSB e E.C. Nova União, válidos pela Copa Integração de Futsal, relizado na Arena Santos, no dia 04 de setembro de 2017, onde foi constatado que o atleta Daniel Pereira Pizzo, Registro 0016 , após sua expulsão foi contido pelos companheiros e retirado da quadra, indo para a arquibancada do lado oposto do banco de reservas, como prevê a regra, não satisfeito com a expulsão acabou chutando e danificando o acrílico. Esta presidência amparada pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) resolve:

PENA: conforme ARTIGOS 179, INCISO IV do CBJD, a equipe do E.C. Nova União terá que reparar o dano causado. A equipe do E.C. Nova União tem um prazo de 72 horas, após a publicação, para reparar o dano, caso não efetue a equipe será eliminada das competições da Lidesan, bem como todos atletas inscrtios e rebaixada para a Série “B”.

PENA: suspender o atleta Daniel Pereira Pizzo, Registro 0016 , por 180 (cento e oitenta) dias.

Santos, 19 de setembro de 2017

Valéria Tayfour Castaldi

Presidente da C.D.T.J.D.